Foram encontrados 6 resultados para "Ipojuca":

Piscinas naturais de Porto de Galinhas
Piscinas naturais de Porto de GalinhasFoto: Vinicius Lubambo/Divulgação

O Comitê Contra o Coronavírus, que reúne diversas secretarias da Prefeitura do Ipojuca, anunciou, nesta terça-feira (17), mais um conjunto de medidas de prevenção para evitar o contágio do novo Coronavírus no município e alteração de serviços vigentes. Entre elas está a suspensão por tempo indeterminado da visitação, pela passadeira, ou seja, a pé, até as piscinas naturais da Praia de Porto de Galinhas. E, também, a garantia para os alunos da rede pública municipal, de que eles continuarão recebendo a merenda escolar.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Controle Urbano do Ipojuca, Erivelto Lacerda, o acesso às piscinas naturais é feito de duas formas: a pé, com grupos de 40 a 50 pessoas que caminham de mãos dadas acompanhados de um agente ambiental, após distribuição de pulseiras pela gestão; ou através de jangadas que levam no máximo 6 pessoas por embarcação. O Comitê Contra o Coronavírus decidiu pela suspensão da visita a pé, mas o passeio de jangada até o local ainda permanece. A medida foi oficializada por meio da Portaria 01/2020 que também regulamenta que o monitoramento das piscinas naturais seja feita de forma rotativa, para diminuir o número de agentes ambientais simultaneamente no local; e que o atendimento ao público na cabine, localizada na Praça do Relógio de Porto de Galinhas, também deve ser feito pelo servidor público em regime de escala.

“A suspensão do passeio a pé nas piscinas naturais de Porto de Galinhas é uma medida para que nós evitemos o contágio por meio de aglomeração. Apesar de ser um dos nossos pontos turísticos mais fortes, estamos na linha de atuação que a prefeita sempre nos pede: que é a do cuidado com as pessoas. Além disso, a nossa decisão de reduzir o fluxo de pessoas nas piscinas naturais está alinhada com as medidas de suspensão das visitas à ilha de Fernando de Noronha, do Cristo Redentor e tantos outros lugares turísticos no mundo. É uma questão de saúde pública”, explicou o secretário de saúde e porta-voz do Comitê, Wendel França.
Ainda no quesito aglomeração de pessoas, o Comitê Contra o Coronavírus do Ipojuca também decidiu:
- as consultas eletivas na rede pública de saúde estão suspensas;
- o atendimento odontológico, só de urgência;
- nas unidades básicas de saúde, só serão feitas consulta de urgência;
- as atividades do Centro Fisioterapia, do Centro de Reabilitação e da Academia da Saúde estão suspensos até o fim do mês de março de 2020;

Passada a pandemia, também foi deliberado que serão realizados mutirões para que os pacientes, que estavam com consultas agendadas, sejam atendidos de forma rápida.

Em relação à merenda escolar, a Prefeitura do Ipojuca decidiu, por meio do Comitê Contra o Coronavírus, que não interromperá a distribuição. O secretário de Educação, Francisco Amorim, junto com o Comitê decidirá em que o dia da semana os pais dos 22.400 alunos das 71 escolas municipais poderão pegar o kit merenda, bem como definirá como será feita a distribuição sem descumprir o decreto publicado pela prefeita Célia Sales, que, entre outras coisas, proíbe aglomerações superiores a 100 pessoas.

Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Públicas e Resíduos Sólidos (ABRELPE) elogiou as boas práticas já desenvolvidas pelo município
Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Públicas e Resíduos Sólidos (ABRELPE) elogiou as boas práticas já desenvolvidas pelo municípioFoto: Ascom

A comitiva responsável pela execução do Programa Lixo Fora D’Água se surpreendeu positivamente neste últimos dois dias de imersão no município de Ipojuca, Litoral Sul de Pernambuco, quando realizou um diagnóstico sobre as fontes poluidoras. O grupo composto por representantes da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Públicas e Resíduos Sólidos (ABRELPE) elogiou as boas práticas já desenvolvidas pelo município e se comprometeu em sugerir à Prefeitura do Ipojuca ações que ajudem a mitigar a poluição ambiental.

“Tivemos a chance de conhecer os mais diversos pontos da cidade em relação a gestão do resíduos e infraestrutura, no tocante a prevenção do lixo no mar. Vimos que realmente este é um tema que está como prioridade na agenda do município”, afirmou diretor-presidente da ABRELPE, Carlos Silva Filho. Desde o primeiro dia da visita técnica no aterro sanitário de Ipojuca, realizada na quinta-feira (05), o diretor-presidente havia declarado que “Ipojuca tem uma preocupação de vanguarda” e que poucas cidades do Brasil hoje têm a Central de Tratamento de Resíduos como a do Ipojuca, “que se preocupa com o ciclo completo da destinação de resíduos e proteção do Meio Ambiente, da saúde pública e dos recursos hídricos”.

 De fato, o grupo teve acesso a analisar o equipamento que transforma o chorume em água desmineralizada. O único aterro público de Pernambuco a possuir essa máquina.

A prefeita do Ipojuca, Célia Sales, reuniu uma equipe multidisciplinar para mostrar, nestes dois dias, as ações de preservação e manutenção do Meio Ambiente e de que forma o combate à poluição é realizado no município. Além da Secretaria e Agência de Meio Ambiente, acompanharam os pesquisadores Infraestrutura, Turismo, Saúde, Educação, Defesa Social e Comunicação. Fez parte da visita técnica primeiramente o aterro sanitário mas o roteiro foi extenso. Foi feita uma vistoria de catamarã do encontro do mar de Muro Alto e Camboa com o rio Ipojuca; a apresentação do Centro de Pesquisa Museu do Caranguejo Vivo e a troca de experiências com os engenheiros ambientais que monitoram as espécies do ecossistema manguezal da região.

Também foi realizada a visita ao Ecoassociados, que faz o monitoramento das tartarugas marinhas, e ao nascedouro de cavalo marinho com o apoio da Associação dos Jangadeiros do Pontal de Maracaípe; passando também pelo Associação dos catadores de Recicláveis em Porto de Galinhas. A área aonde se localiza a comunidade de Salinas que é a mais próxima ao o rio Merepe, assim como Praça do Relógio e as piscinas de naturais de Porto de Galinhas também fizeram parte do roteiro, esta última para verificar a coleta de lixo na faixa de areia.

“O que pretendemos trazer com o Projeto Lixo Fora D’Água em Ipojuca é fazer uso da expertise internacional da Agência Sueca que viabilizou todo este projeto e maximizar este esforço que vemos que a gestão municipal tem feito para conter a poluição, para que possamos tornar Ipojuca uma referência na gestão de resíduos e no combate ao lixo no mar”, disse o diretor Presidente da ABRELPE. De acordo com ele, e sua equipe a previsão é que no prazo de 30 dias o relatório seja finalizado, submetido ao Ministério do Meio Ambiente e depois aconteça nova reunião com a gestão municipal.
  
“Foi uma honra termos sido selecionados neste projeto e, também, tê-los aqui. Nos comprometemos desde já a seguir as orientações dadas pelo projeto e esperamos que este seja apenas o início de uma parceria que otimize o que já fazemos nesta área e que possamos implantar coisas novas que beneficiem o Meio Ambiente”, afirmou a prefeita Célia Sales.

A prefeita do Ipojuca, Célia Sales, reuniu uma equipe multidisciplinar para mostrar, nestes dois dias, as ações de preservação e manutenção do Meio Ambiente e de que forma o combate à poluição é realizado no município

A prefeita do Ipojuca, Célia Sales, reuniu uma equipe multidisciplinar para mostrar, nestes dois dias, as ações de preservação e manutenção do Meio Ambiente e de que forma o combate à poluição é realizado no município - Crédito: Ascom

Não houve nenhuma ocorrência de homicídio nos dias de festa em Ipojuca
Não houve nenhuma ocorrência de homicídio nos dias de festa em IpojucaFoto: Divulgação

O Carnaval do Ipojuca 2020 ainda não terminou oficialmente, mas os números já mostram o sucesso da festa deste ano, principalmente no quesito Segurança. Não houve nenhuma ocorrência de homicídio nos dias de festa em Ipojuca e as milhares de pessoas que participaram dos mais de 90 blocos que desfilaram pelas ruas da cidade puderam brincar com tranquilidade.

O padrão de segurança que Ipojuca adotou em 2019 e que rendeu o destaque do município com a maior redução do número de homicídios da Região Metropolitana do Recife foi reforçado no Carnaval de 2020. A Secretaria Municipal de Defesa Social escalou 110 guardas municipais por dia de folia. Câmeras de monitoramento também ajudaram a ação da Guarda e detectores de metal foram colocados pela primeira vez no Baile Municipal e no Bloco da Sucata. Este ano, também houve o apoio da Polícia Militar e da Polícia Civil de Pernambuco, que participaram nos blocos com maior quantitativo de público. Em 70% dos eventos, no entanto, a segurança ficou por conta da atuação exclusiva da Guarda Municipal do Ipojuca.

A Secretaria Especial de Cultura ficou responsável pela contratação das orquestras locais, artistas do município e de atrações conhecidas nacionalmente. No total, foram quase 50 apresentações de orquestras animando as agremiações do Ipojuca. Algumas particularidades do Carnaval do Ipojuca merecem destaque este ano, como por exemplo: foi realizado o 1º concurso de La Ursas do município; minorias como o bloco dos Idosos e dos pacientes do Centro de Reabilitação também desfilaram; o bloco da Família foi organizado pela paróquia São Miguel; o desfile do calunga Zé Ipojuca marcou presença na sexta-feira à meia noite; o bloco da Sucata, no domingo, completou 30 anos e se firmou como o maior bloco de rua do município trazendo o Grupo Revelação; o bloco do Cuscuz, na terça, surpreendeu arrastando uma multidão; além dos blocos infantis Pojukinha e Sapequinha que animaram não só as crianças, mas os pais, com atrações como o Palhaço Chocolate.

Em todas as localidades teve folia, as virgens de Serrambi, de Camela; as Galinhas de Porto; Nossa Senhora do Ó e Ipojuca Centro com mais de um bloco por dia garantiram animação no período da folia de momo. A Prefeitura do Ipojuca também decorou as ruas e as praças que serviram de apoteose para os blocos de rua. Em parceira com a Secretaria Especial de Comunicação, foram distribuídos aos foliões 10 mil leques com dicas sobre o Carnaval e 10 mil panfletos com a programação completa das agremiações.

Na área da saúde, foram distribuídos 72.000 preservativos e 4.000 sachês de gel lubrificantes para a população. No total, 311 servidores participaram dos serviços de vigilância em saúde, unidades de urgência e ações de prevenção IST/HIV. Além disso, foram entregues à população 6 mil leques com os endereços das unidades de saúde do município.

A Secretaria Especial da Mulher promoveu um trabalho de divulgação da campanha “Só beije, se ela quiser”, contra o assédio no Carnaval. Foram distribuídas 4.500 tatuagens nos principais blocos da cidade. Sucesso também no movimento na rede hoteleira do Ipojuca. Segundo o Trade Turístico de Porto de Galinhas, a ocupação dos hotéis e pousadas da região, entre a sexta-feira (21) e a quarta-feira (26), atingiu 97%.

Da quinta-feira (20), dia do Baile Municipal do Ipojuca, até a quarta-feira de cinzas (26), foram recolhidas das ruas da cidade mais de 1.000 toneladas de lixo. Para garantir a limpeza nos polos de folia, foram utilizados mais de 400 funcionários por dia em serviços como varrição, coleta de lixo, limpeza das praias, capinação e retirada de entulhos. A Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano realizou o cadastramento de 48 catadores de materiais recicláveis. O grupo promoveu o recolhimento aproximado de 4 toneladas de plástico e 400 kg de latinhas.

Números do Carnaval do Ipojuca 2020:

- 110 guardas municipais por dia

- Utilização pela primeira vez no Baile Municipal e no Bloco da Sucata detector de metais.

- Primeira vez que a Polícia Civil participou no Baile Municipal dando apoio à Guarda Municipal.

- Primeira vez que a Polícia Militar participou do bloco da Sucata dando apoio à Guarda Municipal.

- 70% da segurança do Carnaval do Ipojuca foi feita pela Guarda Municipal do Ipojuca.

- 311 servidores nas ações de vigilância em saúde, unidades de urgência e ações de prevenção IST/HIV.

- 97% da ocupação da rede hoteleira em Porto de Galinhas. (De sexta 21 a quarta 26)

- 72.000 preservativos e 4.000 géis lubrificantes preservativos distribuídos.

- 6 mil leques da saúde com os endereços das Unidades de Saúde do Ipojuca.

- 4.500 tatuagens distribuídas da campanha da Secretaria Especial da Mulher contra o assédio.

- 1.000 toneladas de lixo recolhidas.

- 400 funcionários por dia para realizar a limpeza, varrição, capinação e retirada de entulhos.

- 10 mil leques com informações e dicas para o carnaval e 10 mil panfletos com a programação dos blocos distribuídos.

- 4 toneladas de plástico e 400 kg de latinhas recolhidas pelos catadores.

Segundo a Prefeitura, pela primeira vez a Polícia Militar participou do bloco da Sucata dando apoio à Guarda Municipal

Segundo a Prefeitura, pela primeira vez a Polícia Militar participou do bloco da Sucata dando apoio à Guarda Municipal - Crédito: Divulgação

A Secretaria Especial de Cultura ficou responsável pela contratação das orquestras locais, artistas do município e de atrações conhecidas nacionalmente

A Secretaria Especial de Cultura ficou responsável pela contratação das orquestras locais, artistas do município e de atrações conhecidas nacionalmente - Crédito: Divulgação

O Haras Maracaípe receberá cavalos Mangalarga Marchador
O Haras Maracaípe receberá cavalos Mangalarga MarchadorFoto: Divulgação

Começa nesta quinta-feira (6), no município do Ipojuca, litoral Sul de Pernambuco, a
I Exposição Agropecuária de cavalos Mangalarga Marchador. O evento acontecerá no Haras Maracaípe e reunirá criadores e expositores de cavalos desta raça entre os dias 06 e 09 de fevereiro. O evento é promovido pela Associação Camará e tem o apoio da Prefeitura do Ipojuca, através da Secretaria municipal de Agricultura; do Ministério da Agricultura e da Associação dos Criadores de Cavalos Mangalarga Marchador de Gravatá.

A expectativa é atrair compradores e amantes de cavalos de Pernambuco e de estados vizinhos, como Rio Grande do Norte, Ceará, Alagoas, Paraíba e até Minas Gerais, participando da exposição, das competições e movimentando o comércio local. “A Expoagro além de fomentar a raça de cavalo Mangalarga Machador e os negócios deste ramo, vai promover aos ipojucanos a divulgação de tecnologias produtos e serviços na área equestre”, explicou o veterinário da Secretaria de Agricultura e mestre em metabolismo energético de cavalos, Tito Alves Santiago.

A Prefeitura do Ipojuca estará no evento dando todo o suporte necessário para a organização da Exposição disponibilizando guardas municipais e agentes de trânsito e, através da Secretaria de Agricultura, colocando à disposição médicos veterinários e engenheiros ambientais. Um stand da Prefeitura estará no local divulgando as ações da Agricultura no município e ofertando, através da Secretaria de Saúde, serviços como aferição de pressão arterial e teste de glicemia para o público presente. Proprietários de mais de 150 animais já se inscreveram para participar do evento.

Mais informações:

- A Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador é a maior a associação de equinos da América Latina com mais de 300 mil animais registrados e mais de 20 mil sócios (dados de 2019). E Gravatá, um dos principais criatórios de equinos do Brasil.
- O cavalo Mangalarga Marchador é uma raça genuinamente brasileira, caracterizada pelo ritmo, pela marcha simétrica (dos tipos: batida e picada) chamando a atenção pelo tempo que cada apoio do cavalo fica no chão. É um animal de temperamento dócil, muito usado para o tratamento de equoterapia que ajuda no desenvolvimento social e na reabilitação motora.

Serviço:

Evento: 1ª Exposição Agropecuária de Maracaípe
Local: Haras Maracaípe (Praia de Maracaípe, Ipojuca-PE)
Dia: 06 a 09 de fevereiro de 2020
Horário: No dia 06/02 das 8h30 às 18h. Nos dias 07, 08, e 09, o horário será das 14h30 às 23h.
Entrada Gratuita

cartaz
cartazFoto: divulgação

Uma grande campanha tem mobilizado pessoas de todo o Brasil para homenagear voluntários que uniram suas forças com a gestão pública e limparam as praias atingidas pelo óleo. O agradecimento virou um convite: “Vamos abraçar o mar” e acontecerá a partir das 11h deste domingo (03) simultaneamente em diversos pontos da orla ipojucana: Pontal do Cupe, Porto de Galinhas, Maracaípe e Serrambi.

A ação reunirá gestores públicos, a rede hoteleira, ONGs, associações, empresários locais, jangadeiros, bugueiros, pescadores, comunidade local, além de artistas de diversas cidades que se sentem gratos por tantas pessoas terem, na força do braço, impedido que o óleo tomasse conta do nosso litoral. Praias conhecidas por suas belezas e águas cristalinas e que não são só paraíso para turistas, mas também são a única fonte de renda de mais de 20 mil famílias que trabalham diretamente com o turismo em Ipojuca.

Diversas atrações musicais estarão participando do evento desde às 11h e simbolicamente uma grande corrente de pessoas irão se posicionar em frente ao mar, ao meio-dia, para abraçá-lo como se abraçasse a cada um dos que ajudou a limpá-lo. A Prefeitura do Ipojuca, em uma semana, distribuiu mais de 8mil EPIs aos voluntários, no entanto, este número de colaboradores foi muito maior, visto que diversas pessoas compraram suas próprias luvas e botas e foram por conta própria fazer a limpeza nas praias. “A Prefeitura jamais teria condições de limpar tudo sozinha, a ajuda deles foi fundamental para termos as nossas praias limpas. Nossa gratidão será eterna”, afirmou a prefeita de Ipojuca Célia Sales.

cartaz

cartaz - Crédito: divulgação

Com a integração e apoio das delegacias de Ipojuca e de Porto de Galinhas, as mulheres vítimas de violência que fizerem o boletim de ocorrência diretamente nas delegacias serão encaminhadas para o Centro de Referência da Mulher
Com a integração e apoio das delegacias de Ipojuca e de Porto de Galinhas, as mulheres vítimas de violência que fizerem o boletim de ocorrência diretamente nas delegacias serão encaminhadas para o Centro de Referência da MulherFoto: Divulgação

Um café da manhã, em Ipojuca, promovido pela Secretaria Especial da Mulher, em parceria com a Secretaria de Defesa Social, tratou das políticas públicas para as mulheres e conseguiu estabelecer diretrizes importantes para fortalecer a rede de proteção para as ipojucanas. Com a integração e apoio das delegacias de Ipojuca e de Porto de Galinhas, as mulheres vítimas de violência que fizerem o boletim de ocorrência diretamente nas delegacias serão encaminhadas para o Centro de Referência da Mulher para que recebam apoio psicológico, jurídico e social.

Após a apresentação do trabalho da Secretaria da Mulher, por Bianca Lacerda, responsável pela pasta, as técnicas que compõem o Centro de Referência explicaram como o cuidado, no momento de maior fragilidade da mulher, pode devolver a segurança e a coragem que ela precisa. A comandante da Patrulha Maria da Penha no município, Marina Quércia, ainda ressaltou, que caso a mulher deseje, está à disposição dela o acompanhamento da patrulha.

A prefeita de Ipojuca, Célia Sales, parabenizou a todos pelo trabalho desenvolvido e disse que conta com a sensibilidade dos delegados, dos guardas municipais que compõem a Patrulha Maria da Penha, e das técnicas da Secretaria da Mulher para proteger as mulheres e livrá-las dos riscos de sofrer feminicídio. “Como mulher e prefeita, quero que saibam que podem contar comigo para o que precisarem para continuar fazendo este trabalho com excelência. Nós temos nos destacando no estado com as ações de prevenção, levando informação, e promovendo o debate nas escolas através do Programa Maria da Penha vai às escolas; ofertando cursos às ipojucanas com o Mulheres empreendedoras, gerando não só renda, mas autoestima. Só peço que continuem”, disse.

Participaram do café da manhã, além da prefeita e da secretária da Mulher, Bianca Lacerda, o secretário da Defesa Social, Osvaldo Morais, o delegado de Porto de Galinhas, Mamedes Oliveira, representantes da delegacia de Ipojuca e da Secretaria Especial da Política sobre Drogas; e o secretário de Comunicação, Puran Medeiros. No próximo dia 10, às 8h, acontecerá a II Conferência Municipal de Políticas para Mulheres do Ipojuca, na Faculdade José Lacerda Filho (Fajolca), no Centro de Ipojuca. Lá serão discutidas e elaboradas propostas para fortalecer as políticas públicas para mulheres e que garantam autonomia econômica, social e cultural para elas.
Rede de proteção às mulheres vítimas de violência é fortalecida em Ipojuca

Um café da manhã, em Ipojuca, promovido pela Secretaria Especial da Mulher, em parceria com a Secretaria de Defesa Social, tratou das políticas públicas para as mulheres e conseguiu estabelecer diretrizes importantes para fortalecer a rede de proteção para as ipojucanas. Com a integração e apoio das delegacias de Ipojuca e de Porto de Galinhas, as mulheres vítimas de violência que fizerem o boletim de ocorrência diretamente nas delegacias serão encaminhadas para o Centro de Referência da Mulher para que recebam apoio psicológico, jurídico e social.

Após a apresentação do trabalho da Secretaria da Mulher, por Bianca Lacerda, responsável pela pasta, as técnicas que compõem o Centro de Referência explicaram como o cuidado, no momento de maior fragilidade da mulher, pode devolver a segurança e a coragem que ela precisa. A comandante da Patrulha Maria da Penha no município, Marina Quércia, ainda ressaltou, que caso a mulher deseje, está à disposição dela o acompanhamento da patrulha.

A prefeita de Ipojuca, Célia Sales, parabenizou a todos pelo trabalho desenvolvido e disse que conta com a sensibilidade dos delegados, dos guardas municipais que compõem a Patrulha Maria da Penha, e das técnicas da Secretaria da Mulher para proteger as mulheres e livrá-las dos riscos de sofrer feminicídio. “Como mulher e prefeita, quero que saibam que podem contar comigo para o que precisarem para continuar fazendo este trabalho com excelência. Nós temos nos destacando no estado com as ações de prevenção, levando informação, e promovendo o debate nas escolas através do Programa Maria da Penha vai às escolas; ofertando cursos às ipojucanas com o Mulheres empreendedoras, gerando não só renda, mas autoestima. Só peço que continuem”, disse.

Participaram do café da manhã, além da prefeita e da secretária da Mulher, Bianca Lacerda, o secretário da Defesa Social, Osvaldo Morais, o delegado de Porto de Galinhas, Mamedes Oliveira, representantes da delegacia de Ipojuca e da Secretaria Especial da Política sobre Drogas; e o secretário de Comunicação, Puran Medeiros. No próximo dia 10, às 8h, acontecerá a II Conferência Municipal de Políticas para Mulheres do Ipojuca, na Faculdade José Lacerda Filho (Fajolca), no Centro de Ipojuca. Lá serão discutidas e elaboradas propostas para fortalecer as políticas públicas para mulheres e que garantam autonomia econômica, social e cultural para elas.

assuntos

comece o dia bem informado: