Marina Silva rebateu a afirmação de Mourão, vice de Bolsonaro
Marina Silva rebateu a afirmação de Mourão, vice de BolsonaroFoto: Wilson Dias/Agência Brasil

O Movimento Acredito fechará cartas de compromisso com partidos políticos nesta semana e nas seguintes. Tratam-se de acordos de cooperação mútua para as eleições de outubro próximo com partidos que se abriram às propostas da organização. As primeiras siglas que fecharam com o Acredito foram a Rede e o PPS.

De acordo com o movimento, a organização está em tratativas avançadas também com o PSB e o PV. Pelo entendimento estabelecido entre o Acredito e os partidos, integrantes do movimento que decidirem se filiar “manterão sua identidade ideológica, autonomia operacional e independência política”. Os candidatos e candidatas do Acredito poderão utilizar o mesmo número em todo o Brasil.

Segundo o Movimento Acredito, o acordo parte do pressuposto de que o poder público, por meio do governo, é o principal instrumento de transformação social e de que mudanças ocorrerão pela política. E que, nesse sentido, os partidos são o elo vital entre a sociedade e a política formal. A organização ainda afirma que a renovação proposta por movimentos como o Acredito começa a chegar dentro dos partidos rumo a uma transformação no Congresso.

O Acredito formalizará os compromissos por meio de debates em seu co-working - com representantes partidários - sobre a reinvenção dos partidos no País, seguidos pela assinatura das cartas.

Nesta quarta-feira (14), às 19h, ocorrerá o evento com a Rede Sustentabilidade, representada pela porta-voz nacional do partido, a ex-senadora Marina Silva. No dia seguinte, 15, também às 19h, ocorrerá o evento com o PPS, representado pelo presidente nacional do partido, Roberto Freire.

O movimento espera ainda avançar na carta junto ao PSB e ao PV, mas se coloca aberto ao diálogo com outras legendas.

assuntos

comece o dia bem informado: