Líder do PT no Senado, Humberto Costa
Líder do PT no Senado, Humberto CostaFoto: Leo Malafaia/ Folha de Pernambuco


O líder do PT no Senado, Humberto Costa comentou, em entrevista à Rádio Folha (FM 96,7), nesta terça-feira (12), as duras críticas que Ciro Gomes (PDT) fez a Lula. O pedetista chamou o ex-presidente de "encantador de serpentes" por "fingir que é candidato". Segundo Humberto, a posição de Ciro não se alinha ao pensamento da sua legenda. "O que o Ciro tem dito na prática não corresponde a como se dá nossa relação com o PDT. O PDT, apesar de todas essas manifestações, tem se somado aos esforços de outros partidos no sentido de nos opormos ao governo Bolsonaro", lembrou.

"Apesar desse discurso agressivo que vem sido feito pelo Ciro Gomes, que nós possamos ter entendimento não somente hoje, sobre a situação do país, mas também em relação ao processo eleitoral no ano quevem. Essa posição de Ciro não é necessariamente a posição do PDT", reforçou Humberto. "Esse tom ele tem assumido em relação a tudo, as manifestações agressivas. Eu acho que se pode fazer oposição dentro de uma boa regra de educação pessoal. Não acho que o tipo de agressão que ele faz seja o melhor caminho. A linguagem da política é difernte disso aí", criticou o senador.

Festival Lula Livre

Humberto falou sobre os preparativos e a expectativa para o evento deste domingo (17), a primeira aparição do ex-presidente Lula no Nordeste, no festival Lula Livre, a ser realizado no Pátio do Carmo, a partir das 12h. "Na verdade, esse evento de domingo estava programado há um cetto tempo. Nós imaginamos auqe a presença do presidente Lula deve trazer muita gente para essa mobilização e acreditamos que vai ter uma boa participação", disse, confirmando a presença da presidente do partido Gleisi Hoffmann e do ex-candidato à presidência da República Fernando Haddad. Os governadores do Nordeste não devem participar por conta de uma agenda que cumprem na Europa.

Encontro Nacional do PT
"O grande pronunciamento que presidente Lula vai fazer, e vai ser inclusive pensado e preparado por ele, vai ser no Encontro Nacional do PT, que começa agora no dia 21 de novembro. Ele vai se dirigir à população brasileira e deve fazer não somente um balanço da conjuntura e do governo Bolsonaro mas vai também apresentar uma proposta e um projeto para o Brasil", antecipou Humberto.

PEC sobre prisão em segunda instância

Humberto Costa criticou a Proposta de Emenda à Constituição que tramita no Congresso Nacional após a decisão do STF sobre prisão em 2ª instância. A PEC tenta alterar a Constituição para permitir que decisões de segundo grau possam acarretar em prisões. Isso reverteria a soltura do ex-presidente Lula, por exemplo "Para aprovar uma Emenda Constitucional aqui no Senado são necessários 49 votos. Eu não consigo sentir que haja todo esse desejo da maioria de trê quintos do senadores de aprovar essa medida. Seria mudar a constituição por conta do ex-presidente Lula. Não se pode alterar a constituição assim, isso seria um casuísmo", afirmou.

Ouça a entrevista completa:

assuntos

comece o dia bem informado: