Folha Política

Renata Bezerra de Melo

ver colunas anteriores
Bruno Araújo, Armando Monteiro Neto e Mendonça Filho, que compõem a chapa da Frente Pernambuco Vai Mudar já aparecem juntos, nesta sexta-feira, no Congresso da União dos Vereadores, em Gravatá
Bruno Araújo, Armando Monteiro Neto e Mendonça Filho, que compõem a chapa da Frente Pernambuco Vai Mudar já aparecem juntos, nesta sexta-feira, no Congresso da União dos Vereadores, em GravatáFoto: Divulgação

Antes de tomar a decisão final, o deputado Bruno Araújo teve uma conversa, em Brasília, com o presidenciável Geraldo Alckmin. O referido encontro ocorreu na noite da última quarta-feira, no PSDB. A conversa dos dois teve peso no caminho que Bruno resolveu seguir: será candidato ao Senado na chapa encabeçada pelo senador Armando Monteiro Neto. Na análise do ex-governador de São Paulo, foi construída, em Pernambuco, a melhor equação disponível. O presidente nacional do PSDB enxergou muita correção na declaração que Armando fez, em nota, na última terça-feira. No documento, o petebista realçou que seu palanque "estará sempre aberto para que o candidato Geraldo Alckmin possa trazer aos pernambucanos as suas propostas". Antes, sublinhou "o papel fundamental e extremamente construtivo desempenhado pelo PSDB, em todas as fases desse processo". Alckmin tomara conhecimento dos termos do texto com antecedência, quando o mesmo não havia ainda sido tornado público. Deu a benção à mensagem. Quando ela foi divulgada, Bruno soltou nota, informando que "episódios recentes" estavam superados. De lá para cá, ele e Armando têm se falado diariamente. O petebista estará, amanhã, no anúncio que Bruno fará, ainda sem local definido. Há chances de que isso ocorra na sede do PSDB-PE pela manhã. Dada a proximidade da convenção, que já vai se configurar em ato festivo, a tendência é de que o evento de amanhã reúna os integrantes da chapa majoritária e as principais lideranças do PSDB num formato mais enxuto. Após Bruno externar incômodo, na semana passada, com a condução do processo nas oposições e criticar o congestionamento político em torno do ex-presidente Lula no Estado, a presença dele na chapa passou a ser ainda mais cobrada por tucanos, que o apontaram como avalista do PSDB. Não fosse a corrida pelo Senado, Bruno seguiria para a sexta disputa por uma vaga na Câmara Federal.

Já no Recife
Bruno Araújo retornou, ontem, de Brasília, onde prestigiou o anúncio do apoio do centrão - bloco formado por DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade - ao ex-governador de São Paulo.

Gestos> Durante o evento no qual o centrão formalizou apoio à pré-candidatura de Geraldo Alckmin, o presidenciável agradeceu, em público, o artigo assinado pelo empresário Josué Gomes, filho do ex-vice-presidente José Alencar, no qual ele afirmou que o tucano é o melhor nome para as eleições de 2018.

Sem... > Presidente do PDT-PE, Wolney Queiroz tem opinião clara sobre a característica verborrágica do presidenciável Ciro Gomes. "As pessoas se queixam de candidatos que são produtos, embalados para serem vendidos. E Ciro é genuíno, transparente, original".

...embalagem > Wolney emenda: "As mesmas pessoas que criticam a postura dele, sincera e direta, são as mesmas que cobram, dos políticos, transparência e sinceridade. Com virtudes e defeitos, ele chegou aqui, foi candidato à presidência três vezes".

Educação > Germana Laureano, do Ministério Público de Contas, vai proferir, hoje, no Congresso da UVP, em Gravatá, palestra sobre o uso de recursos do extinto Fundef na educação, alvo de recentes controvérsias judiciais.

Advocacia > Os advogados Marcelo Labanca, Walber Agra e Djalma Pinto farão palestra sobre “Os 30 anos da constituição”, durante jornada de comemoração dos 25 anos da Escola Superior de Advocacia de Pernambuco (ESA-PE). A programação se dará hoje, às 14h, na sede da OAB-PE. Às 17h, haverá palestra sobre “Crise na democracia”, com foco já nas eleições de 2018.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: