Palácio do Campo das Princesas
Palácio do Campo das PrincesasFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, decretou cinco dias de luto oficial no Estado após a morte do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchoa, aos 71 anos, decorrente de uma pneumonia. Em nota oficial, o socialista classificou o aliado como "um parceiro fundamental", tanto de sua gestão quanto da do ex-governador Eduardo Campos.

De acordo com o governador, o parlamentar foi um grande parceiro do Governo do Estado aprovando projetos importantes para o povo de Pernambuco enviados para a Alepe. "Quero prestar a minha solidariedade cristã e os meus sinceros sentimentos à toda sua família, em especial a Dona Eva, filhos e netos", afirmou Câmara em nota de pesar. "Ele fará uma grande falta à política de Pernambuco. Sua liderança marcou época nos últimos anos", completou.

Leia também:
Morre Guilherme Uchoa, presidente da Alepe
Paulo Câmara lamenta morte de Guilherme Uchoa e cancela agenda
Políticos e partidos se pronunciam sobre morte de Guilherme Uchoa


Guilherme Uchoa estava no sexto mandato parlamentar e foi reeleito presidente da Assembleia Legislativa para o biênio 2017/2018, o sexto consecutiva. Natural de Timbaúba, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, Uchoa era juiz de direito aposentado e assumiu o governo do Estado por cinco vezes, em razão de viagens dos ex-governadores Eduardo Campos e João Lyra Neto e do atual governador Paulo Câmara.

assuntos

comece o dia bem informado: