Governador Paulo Câmara
Governador Paulo CâmaraFoto: Divulgação/PSB

Lideranças da oposição ao governador Paulo Câmara (PSB) usaram as redes sociais, nesta quarta-feira (14), para questionar a ausência do chefe do executivo estadual no primeiro encontro de governadores com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), nesta quarta-feira (14), convocado por governadores eleitos do sudeste. Do nordeste, apenas Wellington Dias, governador do Piauí, compareceu à reunião como representante dos governadores da região, que estão articulados e costuram a coesão para ganhar força na relação com futuro presidente.

Leia também:
Bolsonaro deve se reunir com governadores do Nordeste dia 21
Governadores do Nordeste entregam carta a Bolsonaro e pedem audiência

No facebook, o deputado federal Bruno Araújo (PSDB) questionou a postura de Paulo Câmara em declinar da reunião e aproveitou para protestar contra o anúncio de aumento do ICMS sobre o álcool. "Enquanto isso os outros Estados vão apresentando suas necessidades. Essa posição política tacanha só prejudica os pernambucanos. Falta de respeito a decisão das urnas. Já pra aumentar os importaos dos pernambucanos para pagar promessa de campanha foram rápidos no gatilho", alfinetou.


Bruno Araújo (PSDB)

Daniel Coelho (PPS), usou o twitter para bater no governador, pelo mesmo motivo. Daniel também lembrou de medidas polêmicas como a extinção da Delegacia de Crimes contra Administração Pública. "Na primeira reunião entre o novo preseidente e os governadores eleitos, Paulo Câmara, após fechar a DECASP e mandar projeto para aumentar o ICMS, viaja para Europa de férias. Parabéns PSB?PT, vocês enganaram o povo de Pernambuco. Mas, não esqueçam, parte da sociedade já acordou", tuitou.


Daniel Coelho (PPS)


Para rebater as críticas da oposição, a vice-governadora eleita, em entrevista a uma rádio local, explicou que a ausência se deve ao caráter político da reunião, convocada por governadores eleitos do sudeste. "Não se trata de uma reunião adminstrativa institucional. Ela não foi convocada pelo presidente eleito, ela foi convocada pelos três governadores eleitos (Wilson Witzel, do PSC-RJ; João Dória, PSDB-SP; e Ibaneis Rocha, do MDB-DF). Tanto a equipe de transição quanto o presidente eleito foram convidados. É uma reunião de caráter político. Governadores do sudeste não serão porta-voz de pernambuco", disse.

O próprio governador Paulo Câmara, antes de viajar para seu período de férias na Europa avisou que aguarda uma reunião de caráter institucional.

assuntos

comece o dia bem informado: